Aromaterapia

on abril 28 | in Sua Saúde | Por | with No Comments

hipocratesSegundo Hipócrates, pai da medicina e um dos primeiros filósofos gregos a refletir sobre as explicações naturais para a doença, a saúde era a harmonia e o estado natural do homem e a doença significava que a natureza “tinha saído dos trilhos, daí vem sua celebre frase (mente sã corpo são).

Muito se discute sobre a medicina alternativa, entretanto, trataremos do assunto como terapia complementares, já que o termo “medicina”, para alguns pode parecer  pretensioso, ou mesmo a palavra “alternativa” pode ser confundida como um termo substitutivo. Não trataremos o assunto nem de um jeito nem do outro, mas sim como a arte e a ciência do uso de óleos essenciais de plantas em tratamentos auxiliares para a mente, emoções e do corpo buscando assim à volta a um estado natural de equilíbrio.

Não é só o princípio ativo das plantas, que age sobre o indivíduo, mas também os efeitos que o aroma causa no ser humano, sendo determinado pela própria pessoa, ou seja, seu olfato é que determina se um cheiro será bom ou ruim para ele. Pois o tratamento inicia-se pelo prazer que determinada fragrância causa na pessoa.

 

Ao inalar um óleo essencial são ativados três tipos de memória olfativa: pessoal, cultural (territorial) e genética. Este aroma vai diretamente para o cérebro, ativando também glândulas do sistema endócrino, que induzirá a produzir alguns hormônios, como a adrenalina e endorfinas que geram um equilíbrio fisiológico e emocional. Neste tipo de terapia, utilizam-se óleos essenciais, óleos aromáticos, incensos e perfumes em massagens.

Logo, podemos concluir, que o Fisioterapeuta realizando uma abordagem direta sobre o corpo humano – através de diversas técnicas manipulativas e de massagens – pode fazer uso da Aromaterapia para potencializar seu tratamento.

 

Relacionados posts

Comments are closed.

« »